Acusado de espancar professor e preso pela PC

A Polícia Civil, através da Delegacia de Serra Branca, vinculada à 14ª Delegacia Seccional de Polícia Civil (DSPC) de Monteiro, cumpriu, nesta terça-feira (16), mandado de prisão preventiva em desfavor de um serrabranquense de 21 anos.

De acordo com as investigações, ele é o segundo envolvido preso pela prática de atos de tortura a um professor da rede pública de ensino na cidade de Serra Branca, no Cariri paraibano.

Segundo o delegado Cristiano Santana, da Polícia Civil em Monteiro, a vítima, um professor de 42 anos, teve um vídeo divulgado, no dia 17 de fevereiro, onde praticava sexo oral em outro homem, em plena praça pública de Serra Branca.

Na mesma data, ele foi atraído a um determinado local, mais afastado do Centro de Serra Branca, e lá chegando, foi surpreendido pelos investigados, passando a ser submetido à sessão de tortura.

Para realizarem o espancamento, os criminosos utilizaram pedaços de pau que golpearam todo o corpo do professor, causando sérias lesões, sendo necessária sua transferência para o Hospital de Trauma de Campina Grande, onde passou vários dias internado.

“De acordo com os elementos informativos produzidos durante o inquérito policial, cinco pessoas, sendo uma mulher e quatro homens, tiveram envolvimento com as agressões e tortura perpetradas, restando ainda outros mandados de prisão a serem cumpridos”, concluiu o delegado.

www.reporteriedoferreira.com.br

 

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese