A única região da Itália que ainda não havia sido atingida pela epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) registrou seus dois primeiros casos nesta quinta-feira (5).

O Vale de Aosta fica no extremo-norte do país, na tríplice fronteira com França e Suíça, e vinha se mantendo imune ao Sars-CoV-2, mas o governo local anunciou que dois pacientes testaram positivo para o coronavírus.

As amostras foram enviadas para contraprova no Instituto Superior da Saúde (ISS), sediado em Roma, mas os casos já são contabilizados como confirmados pelas autoridades italianas. As duas pessoas pertencem à mesma família e apresentam sintomas leves, e uma delas esteve em zonas de risco de contágio.

Ambas foram colocadas em isolamento preventivo. Por meio de uma nota, o governo de Aosta disse que a confirmação dos casos “não pode gerar alarmismo”, mas alertou que a população deve evitar deslocamentos desnecessários para áreas de risco.

A Itália já contabiliza cerca de 3,1 mil contágios pelo novo coronavírus, sendo que quase 90% se concentram na Lombardia (1.820), na Emilia-Romagna (544) e no Vêneto (360). Em seguida aparecem Marcas (84), Piemonte (82), Toscana (38), Campânia (31), Lazio (30), Ligúria (26), Friuli Veneza Giulia (18), Sicília (18), Puglia (nove), Úmbria (nove), Abruzzo (sete), Trentino-Alto Ádige (6), Molise (três), Sardenha (dois), Basilicata (um) e Calábria (um).

107 pessoas já morreram, sendo 73 na Lombardia, 22 na Emilia-Romagna, seis no Vêneto, quatro em Marcas, uma na Ligúria e uma na Puglia. O primeiro-ministro Giuseppe Conte assinou um decreto na noite desta quarta-feira (4) que estabelece novas medidas em âmbito nacional para conter a epidemia.

O texto inclui a suspensão das aulas em escolas e universidades até 15 de março, a proibição de eventos esportivos com público até 3 de abril. Museus, cinemas, teatros, eventos e espetáculos de qualquer natureza só poderão abrir as portas se puderem garantir uma distância mínima de um metro entre os frequentadores. (ANSA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *