Portal de notícias Paladino da Verdade - Notícias do Brasil e do Mundo

Início » Paraíba » PF cumpre mandados na PB contra cartel e fraude em licitações de produtos hospitalares

PF cumpre mandados na PB contra cartel e fraude em licitações de produtos hospitalares

A Polícia Federal deflagrou a Operação Ressonância, nesta quarta-feira (4), e cumpre 13 mandados de prisão preventiva, nove mandados de prisão temporária e 43 de busca e apreensão.

operacao   policia federal - PF cumpre mandados na PB contra cartel e fraude em licitações de produtos hospitalares

A Polícia Federal cumpre dois mandados de busca e apreensão em dois endereços em Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa, na Paraíba, pela Operação Ressonância, deflagrada nesta quarta-feira (4). A ação é para desarticular uma organização criminosa responsável por um cartel e fraude em licitações para fornecimento de equipamentos médicos e materiais hospitalares.

Esses produtos foram para a Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro e para o Instituto Nacional de Traumatologia (INTO).

Mandados      

Foram mobilizados 180 policiais federais para o cumprimento de 13 mandados de prisão preventiva, nove mandados de prisão temporária e 43 de busca e apreensão. As ordens judiciais foram expedidas pela 7° Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, a qual também intimou a um ex-secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Estados      

A Operação Ressonância também se estende ao Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e ao Distrito Federal. A assessoria de imprensa da PF no Rio não soube informar os alvos da operação na Paraíba.

Fratura Exposta      

A ação é um desdobramento da Operação Fratura Exposta, que a PF deflagrou em abril do ano passado. O Ministério Público Federal (MPF) também está envolvido nas investigações.

Multinacional

Uma empresa multinacional de fornecimento de materiais e equipamentos médicos é apontada na atuação do esquema. A polícia diz que ela manteria sob influência a diretoria do INTO. Segundo a PF, essas informações são baseadas em “outros dados existentes em inquéritos anteriormente instaurados pela Polícia Federal sobre o assunto, bem como elementos colhidos em processos administrativos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Intenção da organização criminosa      

O grupo agia para escolher os vencedores e os valores a serem pagos nos contratos de fornecimento do Instituto. “Outras empresas interessadas em participar das licitações precisavam passar a integrar o cartel coordenado por essa grande empresa do ramo para ampliar as chances de sucesso”, detalha a polícia.

A PF tem como alvo, hoje, 37 empresas pelos crimes de formação de cartel, corrupção, fraude em licitações, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Nome da operação      

O nome da operação é uma referência ao tipo de exame médico utilizado para diagnosticar a existência de doenças e a sua extensão.