O Superior Tribunal de Justiça manteve, por mais 120 dias, o afastamento dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), Antônio Nominando Diniz Filho e
Arthur Cunha Lima.

Segundo as investigações da Operação Calvário, os dois receberam propina para aprovar as contas da Cruz Vermelha, usada pelo ex-governador Ricardo Coutinho para desviar recursos de hospitais que administrava no estado.

Os conselheiros estão afastados desde dezembro do ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *