Diante dos recentes casos de pessoas que furaram fila para se vacinar contra a COVID-19 e que não estão nos grupos prioritários dessa fase, o deputado federal Ruy Carneiro classificou a postura como uma falta de respeito a todos os que precisam ser imunizados inicialmente.

Ruy mostrou indignação com a capacidade de algumas pessoas de não demonstrarem empatia pelas que mais precisam ser vacinadas nesse primeiro momento. “Eu fico indignado com esse absurdo e com a capacidade das pessoas de terem essa atitude”, lamentou.

Em vídeo nas redes sociais, Ruy se posiciona contrário à venda de vacinas para empresas privadas e pessoas físicas. Para Ruy, permitir a comercialização é um modo de deixar que quem tem dinheiro fure a fila. Na avaliação dele, a vacina deve ser pública, obedecendo o princípio fundamental de universalização do SUS, conforme critérios definidos no Plano Nacional de Vacinação.

“Vender a vacina, nesse momento, não é correto, não é legal, não é ético. A vacina é pública, para todos os brasileiros de maneira ordenada. Fila é fila, todos têm que respeitar a fila e o direito da vacinação com critérios para todos os brasileiros”, enfatizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.