“Só tento ser uma boa pessoa. Não vou ler nada do que sair na imprensa nos próximos dias”, teria declarado Sebastian Colțescu a familiares, de acordo com o jornal “ProSport”

O quarto árbitro Sebastian Colțescu, do jogo entre Paris Saint-Germain e Istanbul Basaksehir, se declarou inocente das acusações de que teria feito ofensas racistas ao camaronês Pierre Webó, ex-atacante e membro da comissão técnica da equipe turca. De acordo com o jornal “ProSport”, da Romênia, o árbitro entrou em contato com os seus familiares depois da partida para explicar a sua versão do ocorrido.

“Só tento ser uma boa pessoa. Não vou ler nada do que sair na imprensa nos próximos dias. Qualquer um que me conhece sabe que não sou racista. É o que eu espero, pelo menos”, teria dito Colțescu na conversa com parentes.

O tumulto se iniciou quando o lateral brasileiro Rafael, do Istanbul, foi punido com cartão amarelo. Membros da equipe turca reclamaram bastante da punição. Nesse momento, segundo relato de jornalistas romenos, o quarto árbitro Sebastian Coltescu chamou o juiz principal, Ovidiu Hategan, e pediu punição a Pierre Webó. Ele disse o seguinte:

Aquele preto ali. Vá lá e verifique quem é. Aquele preto ali. Não dá para agir assim”, afirmou Coltescu, a Hategan, ao se referir ao camaronês da comissão técnica do Istanbul.

Webó se revoltou e questionou Coltescu por várias vezes: “O que você falou? Por que você falou preto?”. O árbitro principal, Ovidiu Hategan, se aproximou e deu um cartão vermelho ao camaronês. A partir daí, a indignação de membros da comissão técnica e reservas do Istanbul Basaksehir ficou maior.

Após a confusão, as duas equipes deixaram o gramado do estádio Parque dos Príncipes no meio do primeiro tempo. A partida será retomada nesta quarta-feira, às 14h55 (de Brasília), a partir dos 13 minutos de jogo, com uma nova equipe de arbitragem, comandada pelo holandês Danny Makkelie.

O árbitro principal na terça, Ovidiu Haţegan, também romeno, foi procurado pelo site “Europe1”, da França. Ele disse que não poderia fazer qualquer declaração antes de consultar a Uefa: “Normalmente eu gostaria de dar alguma resposta, mas não posso. Obviamente estamos desolados, mas peço para respeitarem o nosso silêncio e entenderem a situação”.

Sebastien Colțescu é do quadro da Fifa desde 2006. Ele atua na Champions League principalmente como quarto árbitro. Nesta temporada ele trabalhou nos jogos entre Shakhtar Donetsk e Real Madrid (2 a 0), Atalanta e Liverpool (0 a 5), e Dínamo de Kiev e Juventus (0 a 2). A última vez que ele comandou um jogo foi em julho de 2019, o confronto entre Siroki Brijeg e Kairat Almaty, pela Liga Europa.

A Federação Romena de Futebol (FRF), por sua vez, emitiu uma nota nesta quarta informando que tomou ciência do ocorrido durante o jogo da Champions League e repudiou qualquer declaração ou ação racista e xenófoba. A federação espera o resultado das análises da Uefa para “saber exatamente o que aconteceu e tomar as medidas apropriadas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *