Profissional de saúde de Pernambuco tinha o nome registrado entre vacinados nas cidades de Caruaru e Lagoa do Ouro.

O caso é investigado pelo pela polícia civil a pedido da Secretaria Estadual de Saúde. (Foto: Reprodução)

 

Um médico é acusado de tomar duas vezes a vacina contra o coronavírus em um intervalo de quatro dias em Permabuco. As doses teriam sido tomadas em cidades pernambucas diferentes. As informações são da Record TV.

O caso é investigado pelo pela polícia civil a pedido da Secretaria Estadual de Saúde.

A irregularidade foi identificada depois que um servidor tentou registrar o médico no sistema de vacinação para pessoas imunizadas e percebeu que o nome do profissional já constava.

Com a informação, o servidor identificou que o nome do médico constava como pessoa vacinada no dia 22 de janeiro, em Caruaru, e no dia 26 de janeiro, em Lagoa do Ouro. O imunizante foi tomado duas vezes no intervalo de quatro dias.

A irregularidade é acompanhada pelo Conselho de Medicina e pelo Ministério Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.